Dias depois de se saber que Ljubomir Stanisic se vai sentar no banco dos réus e responder pelos crimes de corrupção ativa e desobediência, o nome do chef sérvio volta a destacar-se e não é pelos melhores motivos. O programa da SIC do qual foi anfitrião, “Hell’s Kitchen”, foi alvo de 13 participações na ERC, a entidade que regula os meios de comunicação social. As queixas reportam à primeira edição do formato que foi exibido na estação de Paço de Arcos entre março e junho de 2021. Doze delas provêm de espectadores do programa e uma participação veio da parte da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, uma entidade que está integrada na Presidência de Conselho de Ministros. De referir que muito recentemente este órgão interveio noutra situação que ocorreu num programa de grandes audiências. Concretamente, interpôs uma queixa no Ministério Público por violência doméstica de Bruno de Carvalho contra a namorada, Liliana Almeida, ambos concorrentes de “Big Brother Famosos” (TVI).

Preconceituosos e humilhantes

De acordo com o que consta nas participações descritas na deliberação do Conselho Regulador da ERC, “o programa incentiva de forma clara a perpetuação de estereótipos de género que apenas magoam a causa e a luta pela igualdade, entre vários momentos do programa da SIC, destacam-se os seguintes: a divisão de equipas por género, fomentando a competitividade homem contra mulher”. Além disso, a certa altura, e perante uma cena de desentendimento na equipa feminina, o narrador profere a frase “vamos ver se as mulheres se entendem”, o que do ponto de vista de quem fez a queixa valida “a errada ideia social de que as mulheres não funcionam bem em equipa. Essa ideia foi também referida pelo apresentador, ao afirmar que elas não tinham espírito de equipa porque não parabenizaram uma colega que teve a melhor nota num prato”.

Uma das participações contra o programa defende que “Hell’s Kitchen” “divulga e promove uma linguagem e comportamentos sexistas. Desde logo separando os/as concorrentes por sexo o programa promove uma visão binária que potencia visões e comentários estereotipados sobre aquilo que se entende ser um homem e uma mulher”. Além das críticas à produção, que estará na origem da escolha da divisão das equipas por género, as queixas também são feitas diretamente a Ljubomir Stanisc. “O chef, ao longo do programa, faz vários comentários sexistas e preconceituosos sobre os/as concorrentes. Comentários que incentivam e perpetuam a discriminação em razão do sexo e humilhantes em razão daquilo que este considera ser um comportamento de homem ou de mulher”.

Outro dos episódios que chocou os espectadores que fizeram as denúncias foi quando o chef disse a uma concorrente que ela tinha jeito para coisas moles por ter confecionado umas batatas fritas pouco crocantes. Nesse instante, “a produção faz questão de filmar a reação dos colegas homens, que se riem perante esta alusão sexual”. De acordo com a deliberação da ERC, não foi só às mulheres que o chef dirigiu, alegadamente, comentários menos próprios. Ao ver que um concorrente se ri da expressão “coisas moles”, decide tecer sobre ele a seguinte consideração: “És um gajo de espírito de altos e baixos, ris, choras, ris, choras, ris, choras. Já tive namoradas menos complicadas”. Segundo o documento, “a linguagem utilizada pelo apresentador não acrescenta valor/informação/aprendizagem, tendo apenas como objetivo a humilhação dos concorrentes”.

Linguagem grosseira

“O tipo de linguagem usada neste programa por quase todos os intervenientes é do pior que eu já vi na televisão portuguesa nos últimos anos. As piadas são de um vazio absoluto recorrendo sempre ao machismo, racismo e homofobia”, pode ler-se numa das participações em que o denunciante sublinha que, não tendo sido emitido ao vivo, haveria espaço para a “censura das centenas de palavrões ditos por diversos intervenientes ao longo da emissão”. Embora, segundo consta da deliberação, os palavrões tenham sido ocultados com um sinal sonoro (à exceção de m****), “são variadas as situações em que Ljubomir Stanisic se dirige aos concorrentes recorrendo as expressões que poderão, de acordo com um padrão de avaliação que remete para a valoração do homem/mulher médio/a, ser consideradas grosseiras”. No documento pode também ler-se que “o apresentador utiliza uma linguagem não apropriada para um programa de televisão” e que em “Hell’s Kitchen” “só se ouve asneiras, a essa hora ainda existem crianças de pé”.

A brasileira que se despe

De acordo com uma das queixas à ERC, as escolhas da produção denotam “uma clara tendência sexista”, nomeadamente no que toca à “apresentação estereotipada da candidata brasileira que, tendo tido uma carreira de modelo, é apresentada de robe que deixa cair junto ao salto”. Para quem fez esta denúncia, “não faz sentido, na época em que vivemos, continuar a explorar uma imagem datada, errada, diminuída, objetificada e sexualizada da mulher na televisão em horário nobre”. Quanto a este ponto, em sua defesa, a SIC contrapôs todas as acusações e explicou que “é valorizado o percurso da candidata enquanto cozinheira, sendo que é assim que a mesma se apresenta, e, só depois, concluindo a sua apresentação, é feita referência ao trabalho que realizou durante 20 anos enquanto modelo”. A estação de Paço de Arcos rebateu todos os pontos das queixas e o Conselho Regulador deliberou que “não se observaram indícios de desrespeito pela dignidade humana” nem foram “ultrapassados os limites à liberdade de programação”. Porém, esta não foi uma decisão unânime entre o Conselho Regulador, uma vez que um dos seus membros votou contra, pois, em seu entender, o Conselho “não se distancia nem sequer esboça a necessária crítica à linguagem inadequada e boçal destas edições do programa Hell’s Kitchen” e do seu protagonista, o chef Stanisic”.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Natal: Presentes essenciais

Natal: Presentes essenciais

Portugal faz bem: matéria natural

Portugal faz bem: matéria natural

Moda: Fundo preto

Moda: Fundo preto

Pastelaria Versailles: 100 anos de histórias, sabores e algumas novidades

Pastelaria Versailles: 100 anos de histórias, sabores e algumas novidades

Rota do Vinho de Talha: Uma viagem no Alentejo, de copo na mão

Rota do Vinho de Talha: Uma viagem no Alentejo, de copo na mão

As maiores fortunas de Portugal na capa da EXAME de Dezembro

As maiores fortunas de Portugal na capa da EXAME de Dezembro

Girl Talk: este País não é para nós

Girl Talk: este País não é para nós

Urgência Geral do Hospital de Setúbal com constrangimentos até às 20:00 de hoje

Urgência Geral do Hospital de Setúbal com constrangimentos até às 20:00 de hoje

A camisola do E.T. da Zara que vai esgotar (+ looks para a usar com estilo)

A camisola do E.T. da Zara que vai esgotar (+ looks para a usar com estilo)

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

Passatempos: vê o que podes ganhar este mês!

Primeiro contacto: Toyota bZ4X, o elétrico com garantia de um milhão de quilómetros para a bateria

Primeiro contacto: Toyota bZ4X, o elétrico com garantia de um milhão de quilómetros para a bateria

Mais um “caso Ronaldo”: Não havia necessidade...

Mais um “caso Ronaldo”: Não havia necessidade...

O momento alto da visita de William e Kate aos EUA

O momento alto da visita de William e Kate aos EUA

JL 1359

JL 1359

Fátima Lopes inaugura nova loja na Avenida da Liberdade, em Lisboa

Fátima Lopes inaugura nova loja na Avenida da Liberdade, em Lisboa

O centenário de Saramago

O centenário de Saramago

João Galamba assegura que agricultura conta com 90 ME em apoios desde 2021

João Galamba assegura que agricultura conta com 90 ME em apoios desde 2021

E ainda... Saramago

E ainda... Saramago

Georgina declara-se a Cristiano em pleno Mundial de Futebol

Georgina declara-se a Cristiano em pleno Mundial de Futebol

Está com Covid-19? Saiba o que fazer de acordo com as novas regras

Está com Covid-19? Saiba o que fazer de acordo com as novas regras

Ana Milhazes: A arte de viver com o essencial

Ana Milhazes: A arte de viver com o essencial

6 podcasts de true crime para detetives de bancada

6 podcasts de true crime para detetives de bancada

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

Manifestação no Campus de Justiça em solidariedade com ativistas em julgamento

Manifestação no Campus de Justiça em solidariedade com ativistas em julgamento

Decskill chega aos 500 consultores

Decskill chega aos 500 consultores

Está com Covid-19? Saiba o que fazer de acordo com as novas regras

Está com Covid-19? Saiba o que fazer de acordo com as novas regras

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

Universidade de Évora e Cruz Vermelha testa com sucesso baterias de segunda vida em cenário de catástrofe

5 momentos a não perder neste Natal em Lisboa

5 momentos a não perder neste Natal em Lisboa

PR dá posse a seis secretários de Estado incluindo novo adjunto do PM

PR dá posse a seis secretários de Estado incluindo novo adjunto do PM

Mesa com tecnologia inovadora foi premiada

Mesa com tecnologia inovadora foi premiada

VOLT Live: Reparação de baterias em carros elétricos

VOLT Live: Reparação de baterias em carros elétricos

Abra as portas ao Natal e vista a casa a rigor

Abra as portas ao Natal e vista a casa a rigor

Congresso mundial debate em Lisboa

Congresso mundial debate em Lisboa "pandemia" de diabetes que afeta um em cada 10 adultos

Como cresceu Archie, o filho mais velho do príncipe Harry e de Meghan Markle

Como cresceu Archie, o filho mais velho do príncipe Harry e de Meghan Markle

VISÃO Júnior de dezembro de 2022

VISÃO Júnior de dezembro de 2022

Dyson quer desenvolver máquinas que usam software e conectividade para se autoaperfeiçoarem

Dyson quer desenvolver máquinas que usam software e conectividade para se autoaperfeiçoarem

VISÃO Júnior, uma prenda de Natal original

VISÃO Júnior, uma prenda de Natal original

Ofereça beleza este Natal

Ofereça beleza este Natal

Musk: implantes de chips no cérebro estão a 6 meses de distância. E ele quer um

Musk: implantes de chips no cérebro estão a 6 meses de distância. E ele quer um

Porque é que numa maratona se correm exatamente 42,195 quilómetros?

Porque é que numa maratona se correm exatamente 42,195 quilómetros?

Maria Barros tem as mesas e os looks de festa mais bonitos

Maria Barros tem as mesas e os looks de festa mais bonitos

O que as unhas revelam sobre a nossa saúde

O que as unhas revelam sobre a nossa saúde