Uma desgraça nunca vem só e que o diga Fernando. Ao saber que, afinal, o bebé de Vitória é seu filho, o empresário consegue divorciar-se de Carlota, mas em troca tem que lhe dar todo o dinheiro que tem e o hotel, ficando sem nada. Para se vingar, a vilã vai desmacará-lo em público e contar a toda a gente que foi ele quem matou o irmão e não o filho de Hortense. A história vai chegar aos ouvidos da tratadora de cães, que não consegue viver com aquela dor e terá uma atitude inesperada.

Incrédula, ela ouve Fernando garantir que tudo não passou de um acidente e ataca-o: Se foi um acidente, porque é que não foste à polícia contar o que aconteceu? Fizeste um desfalque, mataste o teu irmão e mentiste… Deixaste que um homem fosse preso no teu lugar. Um inocente, que morreu. Era suposto ele ter sido libertado. Olha para mim. Tu não podes acreditar que sou um assassino. Tu conheces-me, riposta ele. Mas a rapariga não consegue olhá-lo mais e quer saber porque é que ele não lhe contou que a mulher o chantageou. “Tive medo que não acreditasses em mim. Dei-te a maior prova de amor que podia, abdiquei da minha vida. Por favor… Podem ficar todos contra mim, menos tu. Posso ter sido um cobarde, mas não sou um assassino”, garante. “Talvez, mas não sei o que pensar e neste momento preciso de tempo. O que fizeste por mim, não muda nada sobre a morte do teu irmão, atira, ela, saindo em seguida para ir apanhar ar.

Em seguida, ela vai ter com Carminho e as duas conversam sobre o sucedido e a mulher de Manuel recorda o passado. “O Fernando tinha inveja. O Álvaro foi sempre o filho preferido do meu pai. E depois parece que o Álvaro descobriu um desfalque que o Fernando fez…, conta. Nesse instante, surge a mãe de Mariana, que logo ataca a rival: Estás feliz, agora que sabes que o teu príncipe encantado se transformou em assassino? É pior do que transformar-se em sapo, assim vais ter de levar essa criatura que tens na barriga à cadeia para lhe apresentar o pai. Carminho pede-lhe que saia do seu quarto e a cunhada apenas lhe diz que quer que ela saia do hotel no dia seguinte, caso contrário, terá que começar a pagar. “Tens direito a dividendos da empresa, lá para o fim do ano, mas este hotel é meu. Fica feito o aviso. Quero-te fora da administração e o Manuel está despedido, estou farta de aturar incompetentes e trapalhões. Tenham um bom dia, diz, saindo em seguida.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal