Diretamente de Santa Maria da Feira para os ecrãs da SIC, Diogo Moreira, 23 anos, esteve esta terça-feira no programa “Casa Feliz” para se dar a conhcer aos portugueses. “Quero ver se arranjo uma mulher para estar comigo ao meu lado e se puder para estar comigo no campo”, começou por contar a Diana Chaves e a João Baião, ele que se inscreveu na experiência social a conselho de amigos. “Nunca pensei que fosse chamado”, assume. E a justificação é simples: “Por ainda ter uma exploração pequenina: um hectare e meio para a exploração de espargos e meio hectare para o resto”. Mas desengane-se se pensa que vai faltar trabalho às candidatas. Pelo contrário. “Tenho cerca de 90 frangos, crio e vendo a pessoas aqui da minha zona, duas ovelhas, nasceu há dias um pequenino também, tenho perus, galinhas poedeiras…Vão ter muito trabalho para fazer”, promete.

Questionado por Diana Chaves sobre o motivo pelo qual não é um homem comprometido, Diogo é peremptório: “Sou um bocado chato. Gosto de brincar e às vezes elas podem não gostar das brincadeiras… Mas também é melhor estar sozinho do que mal acompanhado”. O desejo do jovem agricultor é encontrar uma mulher divertida. “Eu também sou uma pessoa divertida. Tenho um ar assim mais carrancudo, mas é por sair ao meu avô materno, que tem uma sobrancelha mais carregada”, ri-se, acrescentando: “Se ela gostar do que eu gosto, não precisa de fazer o que eu faço, mas que perceba que às vezes não tenho tempo para muitas coisas… Se fugir um animal, se rebentar um tubo de rega, tenho que às vezes estar no campo até às 11 da noite para arranjar aquilo… As minhas namoradas não percebiam isso”, desabafa. Para o primeiro episódio, confessa ainda ter um receio: Só tenho medo de descer aquelas escadas todas e ver tanta mulher à minha espera”, brinca.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal