Em setembro, Ana Catharina anunciou que ia regressar ao Brasil, onde ficaria durante pelo menos dois meses. A ex-concorrente de “Big Brother 2020” deixou Portugal e os braços de Diogo para prestar auxilio à avó, que foi submetida a uma cirurgia. Foi nessa altura que o ex-agente foi informado da decisão tomada pela instrutora de ioga. Fábio Tabach trabalhava com Ana antes da sua participação no reality show da TVI.

O representante da ex-concorrente revelou, agora, que está de relações cortadas com ela. “Fui agente da Ana durante seis meses, inclusive nos meses em que ela esteve no ‘Big Brother’, aí em Portugal. Já trabalhava com ela antes e, durante a permanência dela no programa, fiquei responsável por tudo: contas bancárias, redes sociais, a família”, explicou o profissional que está ligado ao mundo do espetáculo e das artes no Rio de Janeiro. “Antes disso já tinha desenvolvido um projeto de Internet para ela. Quando a Ana voltou ao Brasil para ver a avó, que precisava de assistência, disse-me que não me ia pagar o trabalho que desenvolvi”, denuncia Fábio, que não entende a postura da jovem. “Trabalhei seis meses para ela e não recebi nada! Neste momento não sei onde ela está, não tenho nenhum contacto e não quero ouvir falar dessa pessoa.” E não esconde que está indignado com a decisão da instrutora de ioga. “A Ana é muito diferente do que aparenta ser. Não recebi nada por seis meses de trabalho. A justificação que ela apresentou para não pagar o meu trabalho foi que tinha mudado de ideias. É muito mau, não esperava isto dela!”, lamenta Fábio.

Ana Catharina reage: “Não há dívida”

Numa participação no “Você na TV!”, Ana Catharina esclareceu o ocorrido. Segundo a ex-concorrente de “Big Brother”, Fábio é um amigo que ofereceu ajuda para gerir as coisas enquanto a instrutora de ioga estivesse no reality show. “Quando entrei no programa, ele disse que estava lá para mim e que podia ajudar no que precisasse, que tinha ali um amigo. Sempre deixei claro que ‘amigos, amigos, negócios à parte'”, afirmou Ana Catharina, que disse que nunca firmou contrato com Fábio, apenas conversaram sobre o assunto.

Ana ainda explicou que não teve a oportunidade de resolver a questão com o agente, mas que não havia sido combinado que a ajuda de Fábio seria paga. “O que acho que aconteceu é que havia muitas expectativas. As pessoas olham para mim e acham que ganho rios de dinheiro porque tenho seguidores no Instagram, e isso é uma ilusão. E depois o que também acontece muito é que as pessoas dizem que querem ajudar e no fundo elas querem é alguma coisa em troca. Isso na verdade não é ajuda”.

Por fim, a instrutora de ioga esclareceu: “Não há dívidas algumas”.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal