A maldade de Mateus não tem fim, nem mesmo quando se tratam de laços de sangue. O seu grande alvo é e sempre foi Carlos, muito por culpa de Isabela. Ao descobrir que o capataz é, na realidade, seu irmão por parte do pai, vai decidir afastá-lo de vez.

Para tal, o namorado de Isabela injeta o cavalo Harry e chama Carlos até lá, sem que ele perceba que drogou o animal. Harry começa a ficar mais agitado e Mateus desamarra as correias que o prendem à boxe para que fiquem soltas. De repente, chega o irmão de Hugo, que diz que tem muito para falar com ele. Examinam o animal e percebem que ele não está bem. Mateus dá o exame por terminado e preparam-se para sair da box. Quando Carlos vira costas, o vilão pega na pá que está encostada à parede e desfere-lhe um forte golpe na nuca. O rapaz cai ao chão e Mateus sorri, triunfante. “Que imagem bonita. Tu onde sempre devias ter estado. Isto acaba aqui, Carlos. Nunca mais me vais incomodar. Nem a mim, nem à Isabela… nem a ninguém”, avisa-o. E, quando se prepara para virar costas, o filho de Joana segura-lhe o pé com força, fazendo-o cair.

Inicia-se uma luta entre os dois, enquanto o cavalo está cada vez mais agitado e acaba por se soltar. Carlos abre a porta da box para sair e Mateus segue-o. Mas é então que ele se vinga e empurra violentamente o rival para o interior do espaço onde está Harry. O veterinário fica em pânico e pede para o empregado lhe abrir a porta. É então que surge Vitória, que fica tensa ao ouvir o patrão e pergunta ao ex-namorado o que se passa. Nesse instante, Catarina, que está com Elvira, sente um aperto no coração.

Mateus continua a gritar por ajuda e Carlos diz a Vitória: “Não querias justiça? Aí a tens”. “Não era nada disto que eu queria! Se os quisesse matar já o tinha feito há muito tempo… Temos de o tirar dali”, afirma. O capataz coloca-se entre a porta da box e a ex. “É que nem penses em abrir essa porta, Vitória. O cavalo está desgovernado, se pões um pé aí dentro dá cabo de ti também”, avisa-a. “Não consigo ficar parada, Carlos, não consigo. Isto é horrível!”, afirma a enfermeira. O cavalo relinxa cada vez mais. Mateus está estendido no chão, com rasgões na roupa e feridas a sangrar por todo o corpo. “Ajudem-nos por favor”, grita Vitória, enquanto Harry se acalma. Chega Ornelas, que se prontifica a ajudar. Em seguida, Ana, que fica em pânico ao ver o seu cavalo em perigo também. Para acabar com qualquer problema, Carlos pega numa espingarda para parar o animal, mas a filha de Lucas implora por piedade e vai até ao local. Como que a encantar Harry, Ana consegue pará-lo e Vitória e Ornelas resgatam Mateus.

Veja as imagens na nossa galeria

Acompanhe tudo sobre as novelas portuguesas aqui, em Holofote.pt!

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal