Por causa da pandemia Covid-19 já estou farta de estar fechada. Isto também não é positivo para o meu filho. Quando vamos ter uma vida normal? Rita, Lisboa

É compreensível que sinta ansiedade, desespero e até depressão. Mas tudo vai passar. Em breve, o isolamento vai ser um pouco aliviado. Felizmente, estamos a conseguir prevenir contágios, sobrecarga sobre os serviços de saúde e evitar algumas mortes nos hospitais.
Mas é muito importante que se aceite a nova vida normal em sociedade: com máscaras comunitárias, distanciamento preventivo das outras pessoas, NUNCA esquecer de estar sempre a lavar as mãos (ou usar gel desinfetante) e cuidados acrescidos para evitar levar as mãos à face, olhos ou à máscara. As máscaras vão ser muito úteis para nos protegerem, sobretudo em espaços partilhados com outros.
Ao entrar em casa, deve deixar os sapatos logo no patamar, higienizar bem os objetos, telemóveis, mudar de roupa e tomar um banho.
Vamos retomar a atividade de forma faseada, mas para não voltarmos a ter estado de emergência e novo isolamento obrigatório é fundamental que as regras sejam cumpridas corretamente e o uso de máscaras por TODOS. Também é preciso exigir aos outros todos os cuidados preventivos.
Certamente as crianças também vão adaptar-se bem às máscaras, se os adultos derem o bom exemplo. Lembro que os bons hábitos de fazer a reciclagem de embalagens foram implementados com muita influência das crianças que mudaram comportamentos nos adultos das famílias.
O uso de máscara para prevenir doenças infecciosas não é novidade. Sabíamos que os japoneses as usavam quando estavam “constipados” mas nós não tínhamos a coragem de fazer o mesmo. Agora estamos forçados a melhorar o nosso comportamento e para nos salvarmos e às pessoas mais vulneráveis, todos temos de usar máscaras comunitárias. Devemos agir como se todos estivéssemos doentes e não quiséssemos contaminar os nossos amigos e familiares. Duas pessoas com máscaras protegem-se mutuamente da Covid-19.
Mas não é usá-la “debaixo do nariz” ou mal colocada. Todo o ar tem de ser filtrado. Não pode haver “buracos laterais”!
Compre uma máscara certificada e coloque-a como quem usa um belo chapéu para se proteger do sol.
Com sorte, aparecerá rapidamente uma vacina eficaz. Mas, até lá, temos de evitar que a segunda onda apareça mais forte e nos mate: usando máscaras sempre e cumprir tudo o resto!

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal