As vibrações emitidas pelas taças de som tibetanas têm sido usadas durante séculos, para fins curativos, meditação, sessões de purificação e fins terapêuticos.

O som das taças tibetanas toca a alma. As taças de som tibetanas são produzidas manualmente com uma liga de diversos metais, que podem chegar a ser 14. O facto de conseguirem fazer vibrar cinco tons em simultâneo, mantendo a vibração durante vários minutos, torna-as num instrumento único, com efeitos terapêuticos. Ao provocar um relaxamento profundo, a sonoridade e vibração emitidas libertam os indivíduos do stress e, consequentemente, das preocupações, inseguranças e bloqueios energéticos, responsáveis pelos problemas físicos, emocionais e espirituais. Ajudam a atenuar as preocupações, as inseguranças e o aparecimento de males físicos, emocionais e espirituais.

As taças são utilizadas no Tibete, no Nepal, na Índia e noutros países orientais com tradições tibetanas, onde são conhecidas pelas suas potencialidades espirituais e terapêuticas. A massagem do som com taças tibetanas já é muito utilizada no Ocidente e é baseada na ancestral sabedoria tibetana de produção de sons e ultrassons com taças à base de uma liga metálica especial. O trabalho terapêutico com taças tibetanas atua no organismo harmonizando-o energeticamente, desencadeando a cura dos planos espiritual, emocional, mental e físico. 

O som destas taças ajuda na terapêutica de cura dos planos espiritual, emocional, mental e físico. 

As taças atuam despertando o próprio poder curativo do corpo. Para muitas culturas, o som é a força divina que se manifesta através das vibrações rítmicas. Através do processo de projeção de som, o corpo é massajado, estimulando os sistemas linfático, endócrino e imunitário. Ao mesmo tempo é possível entrar num estado de consciência meditativa, recebendo visualizações, em forma de cores, símbolos, memórias ou sonhos. Foi Peter Hess quem desenvolveu a massagem de som, adaptando-a às necessidades das pessoas das culturas ocidentais. Uma sessão de taças tibetanas pode ser feita com uma taça ou mais, dependendo da análise feita com cada cliente. Também existe a possibilidade de se realizar uma sessão na água, rio, banheira, desde que a pessoa fique com o corpo submerso.

AS TAÇAS DE SOM
Têm origem na cultura xamanista Bon Po (pré-budista) dos Himalaias, datam da era do Bronze e são produzidas usando diferentes ligas de vários metais, nos quais se inclui o ouro, a prata, o cobre, o mercúrio, o ferro, o estanho e o chumbo, entre outros. Estes diferentes metais permitem que as taças emitam diferentes sons e vibrações, dependentes da composição da liga e da forma, dimensões e peso do instrumento.
São escassos os registos sobre estas taças de som, que se encontram em abundância tanto em mosteiros como em casas particulares. Quando questionados sobre seu uso, os tibetanos são algo vagos, dizendo muitas das vezes que as taças servem apenas para acolher mantimentos ou para usar em cerimónias de oferenda. Nestas ocasiões religiosas, são colocadas em cima de altares, com flores, cevada, arroz e água. Os médicos tibetanos usam-nas para diagnósticos, os monges utilizam-nas em cerimónias de oferendas e meditação e os xamãs em rituais em todo o Tibete. Embora no Oriente a sua utilização tenha sido, ao longo dos tempos, praticamente secreta, a verdade é que o Ocidente tem vindo a reconhecer nestes objetos ancestrais, e na sua sonoridade, excelentes instrumentos de meditação, de reequilíbrio energético, relaxamento e purificação. O terapeuta de taças tibetanas Miguel Lourenço explica que estas taças interagem de uma forma positiva quer com o corpo físico, através da vibração, quer com a nossa mente através do som que emitem.

A vibração produzida altera o comportamento do nosso corpo energético. Como o corpo humano é composto por cerca de 70 por cento de água, quando somos submetidos a uma vibração hormónica com as taças colocadas no nosso corpo, o corpo vai vibrar de uma forma harmoniosa, estimulando os órgãos, células, músculos e tendões, deixando o corpo mais leve e mais alinhado no final de uma sessão.Segundo o terapeuta, existem nove taças, cada uma delas afinada por uma parte especifica do corpo.

Principais benefícios da terapia com taças tibetanas
• Melhor capacidade para atingir um estado de relaxamento profundo;
• Maior domínio sobre a resolução de problemas e preocupações;
• Desbloqueamento energético e sensação de bem-estar imediata;
• Aumento da criatividade, concentração e capacidade de ação;
• Reforço do sistema imunitário e melhoria da autoconfiança;
• Alívio de dores crónicas;
• Equilíbrio dos hemisférios cerebrais;
• Massagem suave e harmonização de cada célula do corpo;
• Influência positiva na autoconfiança e na ansiedade.

Mais no portal

Televisão

As Helenas de Manoel Carlos. Recorde as musas do autor de novelas da Globo

Com "Laços de Família" no ar, na Globo Portugal, o público tem a oportunidade de rever uma delas.

Famosos

Pedro Teixeira partilha a primeira foto da filha ao lado de Sara Matos

A imagem revela que as duas têm um gosto em comum.

Famosos

Após testar positivo à COVID-19, Angie Costa quebra o silêncio

"Tenho tido todos os cuidados e mesmo assim aconteceu".

Famosos

Nem imagina quanto custa esta camisola de Maria Botelho Moniz

A apresentadora usou uma peça surpreendentemente acessível conduziu no programa "Big Brother - A Revolução: Última Hora".

Famosos

As "Primeiras Vezes" de João Paulo Rodrigues

O apresentador aceitou o nosso desafio e recordou alguns momentos marcantes (e engraçados) da sua vida.

Famosos

Cristina Ferreira em isolamento após receber convidada com Covid-19 na TVI

Bárbara Bandeira, que esteve na quarta-feira no “Dia de Cristina”, revelou ter contraído o vírus.

Dá que falar

O vídeo viral destas irmãs brasileiras é a melhor coisa que vai ver hoje

Maria Eduarda ou Maria Antónia? A Internet não perdoa e não demorou a escolher lados nesta briga em plena festa de aniversário.

Famosos

Elenco de "Bem Bom" participa no nosso desafio das perguntas

Veja como se saíram Carolina Carvalho, Bárbara Branco, Lia Carvalho e Ana Marta Ferreira.

Famosos

Bárbara Bandeira tem Covid-19

A cantora deu a notícia na sua página no Instagram

Lifestyle

Chocolate quente especial: uma delícia para os dias mais frios

Este não é um chocolate quente qualquer...

Televisão

Esta semana em 'Amar Demais': Vanda e Raul fazem amor

Resumo semanal da novela da TVI.

Televisão

Esta semana em 'Terra Brava': Eduarda é desmascarada

Resumo semanal da novela da TVI.