Em 2018, houve 1.060 acidentes rodoviários com fuga, entre atropelamentos, colisões e despistes. Em 2017, segundo o relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), foram 1.055 os acidentes daquela natureza. Em 2016, esses mesmos crimes tinham crescido 40% e eram registados 987 acidentes com fuga. Os números são todos da ANSR.

Os crimes com uma moldura penal inferior a três anos de prisão não costumam ter cumprimento efectivo de pena. Na maioria das vezes, a pena de prisão é convertida em dias de multa. A excepção são os crimes por condução sob o efeito de álcool (com taxa superior a 1,2%). Há juízes que obrigam os praticantes destes crimes a cumprir pena efectiva. O “bate e foge” cresce a olho nu nas estradas de Portugal. Os últimos números apurados referem um aumento próximo dos 7% a cada ano que passa. Só no primeiro trimestre de 2019, já houve mais de mil acidentes rodoviários seguidos de fuga do condutor. Nesses, houve 126 atropelamentos.


Motivos para “bater e fugir”
O facto de o crime de condução com mais de 1,2% de álcool no sangue poder dar uma pena de prisão é um dos grandes motivos de fuga, o outro são as companhias de seguros. Quando os segurados são apanhados a conduzir sob o efeito de álcool, as companhias não pagam as indemnizações ou, em pagando, exigem, posteriormente, essa quantia ao próprio. Por estes dois motivos, mesmo quando o acidente não envolve feridos ou mortos, há muitos condutores que abandonam o local do acidente. Muitos aparecem no dia seguinte, alegando ter entrado em pânico com o acidente. Com isto, evitam ser submetidos ao teste do álcool. As autoridades policiais e judiciárias sabem-no, mas dizem-se de mãos atadas pela legislação. Do parlamento, até agora, nada.


Causas
A maioria dos acidentes ocorre dentro das localidades, mas o número de vítimas mortais é ligeiramente superior nos desastres fora das localidades. Primeiro, álcool, depois, o uso de telemóvel e, em terceiro lugar, o excesso de velocidade são as três principais causas.


Conduzir e morrer sem carta
No relatório anual sobre a sinistralidade rodoviária de 2017, vem escrito que morreram ao volante dez pessoas sem carta de condução e que outras três morreram conduzindo com o título suspenso. Cinco outras vítimas tinham uma licença que não era adequada ao veículo que conduziam.

A crescer desde 2013
Dos 30.339 acidentes rodoviários registados em 2013, crescemos até aos 34.416 acidentes com vítimas em 2017. De 1 de Janeiro a 7 de Junho deste ano, já morreram 203 pessoas nas estradas do continente. Mais 9% do que em igual período de 2018. É o maior número alcançado desde 2016. Sejam vítimas mortais, graves ou leves. O mesmo acontece relativamente ao total de acidentes. Estudado o documento da ANSR sobre 2017, percebe-se que, desde 2013, o número de acidentes nas estradas portuguesas continua a aumentar.
O Relatório Anual de Segurança Interna diz que, no ano passado, houve mais peões mortos na estrada. Ao todo, 524 pessoas morreram, 2.034 ficaram gravemente feridas e 42.960 tiveram feridas ligeiras nos acidentes rodoviários em Portugal ao longo de 2018.

Números escondidos
Sem números finais da GNR ou da PSP, as estatísticas da sinistralidade rodoviária parecem ter sido “apreendidas”. O mais recente relatório mensal disponibilizado pela ANSR é de Novembro. Habitualmente é publicado um mês e meio depois. Como ainda não há balanço relativo a Dezembro último, não se conhecem os números finais da sinistralidade rodoviária em 2018. Os relatórios com as vítimas a 30 dias estão no mesmo secretismo. O mais recente é de Maio de 2018. E já 2019 passou de meio…


O Fundo de Garantia Automóvel (FGA)
É gerido pela autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) e tem como objectivo indemnizar os lesados de acidentes envolvendo veículos automóveis sem seguro ou em que o responsável seja desconhecido. O FGA indemniza até ao limite do capital mínimo do seguro automóvel obrigatório (danos corporais, 2,5 milhões de euros, e danos materiais, 750 mil euros). Quando o nosso carro embate noutro que não é identificado, o FGA não indemniza por danos materiais, a não ser que alguém sofra danos corporais significativos (morte ou internamento hospitalar igual ou superior a sete dias, incapacidade temporária absoluta por 60 dias ou mais, ou incapacidade parcial permanente igual ou superior a 15 %). Em caso de reparação, o FGA ou paga directamente à oficina, ou reembolsa a pessoa lesada do custo da reparação, desde que esteja em conformidade com a peritagem e apresente a factura e o respectivo recibo.

Palavras-chave

Passe o seu verão na companhia da TvMais! Assine a sua revista favorita, nós oferecemos-lhe mais 6 meses grátis. ASSINE JÁ

Mais no portal

Mais Notícias

Distinguir o certo do errado, as dores de crescimento, a imunidade de mexer na terra... 16 mitos e verdades sobre crianças desvendados

Distinguir o certo do errado, as dores de crescimento, a imunidade de mexer na terra... 16 mitos e verdades sobre crianças desvendados

Princesa Charlotte usa camisola de marca do grupo Sonae

Princesa Charlotte usa camisola de marca do grupo Sonae

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

"Dias de Sol": sugestões de decoração para aproveitar o verão ao ar livre

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

Era uma vez uma maravilhosa preta da Guiné

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

Vendas de smartphone na Europa recuam 11%

Vendas de smartphone na Europa recuam 11%

Mês de julho o mais quente dos últimos 92 anos

Mês de julho o mais quente dos últimos 92 anos

Restaurantes a sul: 17 mesas para petiscar, de Sines a Vila Real de Santo António

Restaurantes a sul: 17 mesas para petiscar, de Sines a Vila Real de Santo António

6 ideias para fazer este fim de semana, em Lisboa

6 ideias para fazer este fim de semana, em Lisboa

Seca: Câmara de Tondela suspende regas em

Seca: Câmara de Tondela suspende regas em "pequenos espaços" públicos

Transformação Digital: Uma evolução sensata

Transformação Digital: Uma evolução sensata

As figuras da PRIMA 17

As figuras da PRIMA 17

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Cerca de 33% de 106 artigos analisados por projeto europeu contêm substâncias tóxicas

Ganha uma consola Nintendo Switch

Ganha uma consola Nintendo Switch

Vila Real, Bragança e Guarda sob aviso amarelo devido ao calor

Vila Real, Bragança e Guarda sob aviso amarelo devido ao calor

Ana Guiomar “Não tenho o objetivo de casar e ter filhos”

Ana Guiomar “Não tenho o objetivo de casar e ter filhos”

Esculturas metálicas recolhem plástico nas praias fluviais de Vila de Rei

Esculturas metálicas recolhem plástico nas praias fluviais de Vila de Rei

Aposta em tecnologia para potenciar a inovação

Aposta em tecnologia para potenciar a inovação

Os vestidos de verão de Leonor e Sofia

Os vestidos de verão de Leonor e Sofia

VISÃO Se7e: Restaurantes a sul, bons filmes e o melhor tomate do mundo

VISÃO Se7e: Restaurantes a sul, bons filmes e o melhor tomate do mundo

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

António pedro Cerdeira sobre a relação: “Estamos a avaliar se continuamos juntos”

António pedro Cerdeira sobre a relação: “Estamos a avaliar se continuamos juntos”

A diversidade importa

A diversidade importa

Na primeira pessoa:

Na primeira pessoa: "Durante os primeiros dias de internamento, fartei-me de chorar. Tinha medo do que pudesse vir da Monkeypox"

Sabe o que é a arte da contemplação? Aprenda, porque ajuda a sentir-se melhor e a ser mais criativo

Sabe o que é a arte da contemplação? Aprenda, porque ajuda a sentir-se melhor e a ser mais criativo

JL 1349

JL 1349

Ana Luísa Amaral, poeta sem tribo

Ana Luísa Amaral, poeta sem tribo

As 10 zonas erógenas masculinas

As 10 zonas erógenas masculinas

O

O "tubarão do imobiliário" na capa de Agosto da EXAME

Eduardo Carpinteiro e João Serôdio vencem terceira etapa do Campeonato de Portugal de Novas Energias

Eduardo Carpinteiro e João Serôdio vencem terceira etapa do Campeonato de Portugal de Novas Energias

De malas feitas

De malas feitas

Kate Middleton com visual jovem e descontraído

Kate Middleton com visual jovem e descontraído

Huawei Watch GT3 Pro: relógio inteligente com estilo clássico

Huawei Watch GT3 Pro: relógio inteligente com estilo clássico

O visual de Letizia no primeiro dia de férias em Palma de Maiorca

O visual de Letizia no primeiro dia de férias em Palma de Maiorca

8 sinais de que está na hora de desistir de um relacionamento

8 sinais de que está na hora de desistir de um relacionamento

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Conduzimos o Nissan Ariya em Estocolmo

Conduzimos o Nissan Ariya em Estocolmo

Valor artístico

Valor artístico

Os 'truques' que os animais usam para se arrefecerem no verão

Os 'truques' que os animais usam para se arrefecerem no verão

8 comportamentos tóxicos que destroem relações amorosas

8 comportamentos tóxicos que destroem relações amorosas