Já imbuído no espírito natalício, este ano o coração de Rita Pereira está a ser assolado por um misto de sentimentos, pois a Consoada e o Dia de Natal vão ser celebrados fora de Portugal.

“Vou passar em Paris este ano”, diz, sem esconder que o facto de não comemorar as festas natalícias com a sua família a deixa, de certa forma, triste. “Vou separar-me dos meus pais e da minha irmã pela primeira vez na vida. Custa-me horrores, mas faz parte. Escolhi um marido francês, agora olha!”, brincou, acrescentando: “Vai custar-me muito não estar com os meus pais, vai ser muito difícil para mim, mas quando construímos uma família, se cedemos à opção de estar com uma pessoa de outro país, tem de ser. Ele já passou cá muitos anos o Natal”.

Apesar de ser a primeira vez que vai estar sem os progenitores e sem a irmã, Joana, não será uma estreia a passar a Consoada com os familiares do mais-que-tudo. “A família do Guillaume já veio cá passar o Natal”, contou, explicando que, por isso mesmo, já conhece as tradições que têm. “Jantam muito mais tarde, ficam a ouvir música e a cantar até às três ou quatro da manhã. Já eu estou com um olho aberto e outro fechado. A minha sogra tem um andamento que eu não tenho!”

A mesa da ceia de Natal também é farta, mas Rita confessa que prefere a gastronomia nacional. “Só há receitas francesas, mesmo o pão é outro. Mas não faltam éclairs, tarte de maçã, um bolo-rei que não tem nada a ver. Gosto mais dos nossos doces”, confessou.

Para superar a dor da separação, Rita tenta focar-se no quão fantástico será “viver a magia do Natal em Paris” e no facto de ser muito pouco o tempo que estará longe, pois parte a 24 e a 26 de dezembro já estará de volta a Portugal. “O Lonô faz anos dia 27 de dezembro e nessa altura comemoramos o aniversário dele e o Natal. Estaremos juntos”, disse.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Mais no portal