Na manhã desta terça-feira, 20 de julho, Gisela Serrano foi convidada do “Dois às 10” e conversou com Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz sobre os sintomas de covid-19. A ex-comentadora testou positivo há cerca de duas semanas e partilhou uma fotografia no Instagram numa cama de hospital.

“Fiquei logo arrependida de ter posto”, começou por revelar, devido ao impacto que a imagem teve: “As pessoas começaram a ligar-me, começou tudo a enviar-me mensagens… Porque realmente eu estava no meu limite.” Então Gisela Serrano explicou como começou a sentir os sintomas.

“Comecei com sintomas na sexta-feira. Estava a trabalhar e comecei a ficar extremamente cansada, com falta de ar, calor”, revelou. Gisela disse que logo desconfiou e decidiu ir a uma farmácia: “Fui fazer o teste, deu negativo. Pensei, isto é cansaço.”

Durante o sábado e o domingo também sentiu-se cansada e com dor no corpo, mas não deu importância. Saiu para jantar com um casal de amigos. Na segunda-feira ainda foi trabalhar, mas decidiu não ir ao ginásio. Foi quando Gisela percebeu que estava com febre. “Comecei a chorar, fiquei logo em pânico”, disse Gisela.

A sentir muita falta de ar, Gisela Serrano chamou uma ambulância para levá-la ao hospital. “Eu tinha febre, falta de oxigénio, falta de ar, tosse… Quando ela chegou eu tinha os sintomas todos”, disse. Foi quando a ex-comentadora foi hospitalizada com covid-19. “Eu estava a entrar em stress. Depois houve uma médica que chegou ao pé de mim e disse: Gisela, calma”.

Gisela Serrano disse que assinou um termo de responsabilidade para deixar o hospital e continuar o tratamento em casa. “Calor, febre, muito mal estar, cansaço extremo”, eram os principais sintomas que sentiu durante os dias em que esteve em tratamento. A ex-comentadora teve alta na última segunda-feira, 19 de julho.

Com muitos cuidados para se proteger contra a covid-19, Gisela Serrano disse que acredita que pegou o vírus no supermercado. A ex-comentadora afirmou que sempre tem muito cuidado ao retirar e descartar a máscara após fazer as compras, mas num dia específico não o fez: “Eu estava tão carregada com as compras que eu coçava os olhos, puxei a máscara…” Gisela ainda disse que sentiu-se mal por ter apanhado covid-19 e ainda ter estado com outras pessoas durante alguns dias em que esteve infetada sem saber: “Senti-me a pior pessoa do mundo”.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Mais no portal