Na noite da última quarta-feira, dia 13 de janeiro, o governo anunciou as medidas do novo confinamento geral, que começa às 00h do dia 15, sexta-feira. Neste novo Estado de Emergência são muitos os serviços e atividades que ficam obrigados a fecharem as portas, entre os quais os espaços de espetáculos e estabelecimentos culturais, como bibliotecas e museus. Porém, as novas medidas abrem uma exceção às celebrações religiosas, que podem continuar a acontecer. Tal contraste deixou César Mourão revoltado e o humorista fez questão de sinalizar o descontentamento nas redes sociais.

“Disparatado. Ridículo. Vergonhoso”, escreveu César Mourão no Instagram. O humorista ainda deixou uma frase reflexiva sobre o papel da cultura: “A cultura é o que fica depois de se esquecer tudo o que foi aprendido”.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Mais no portal