Ao deixar a SIC, com quem tinha contrato até 30 de novembro de 2022, para voltar para a TVI, Cristina Ferreira abriu uma guerra entre partes, que continua a dar que falar. Depois da estação de Paço de Arcos ter avançado para tribunal com uma queixa contra a apresentadora e um pedido de indemnização que ultrapassa os 20 milhões de euros por quebra de contrato e não só, é a vez da atual diretora de Entretenimento e Ficção apresentar a sua defesa, depois da recusa em pagar a indemnização pedida, como explicou em entrevista no “Jornal da 8”, referindo que se mantém tranquila em relação à empresa de onde saiu por sua vontade.

“Tive conversas anteriores em que disse o que estava a sentir. A partir do momento em que me surge esta oportunidade, não olhei para trás. Vinte milhões de euros não me tiram o sono, o número não tem qualquer fundamento. Há uma indemnização que eu sei que vou pagar, o resto trataremos em tribunal.” Assim sendo, a advogada de Cristina entregou em tribunal um pedido de extensão de prazo para apresentar a defesa no âmbito de processo interposto pela SIC. De acordo com o jornal “Correio da Manhã”, a causídica alegou ter muitos documentos para analisar.

O requerimento foi aceite pelo juiz no passado dia 15 de outubro e Cristina Ferreira tem mais 30 dias para elaborar a sua tese de defesa e responder à justiça. A diretora da TVI deverá não só fazer prova, como apresentar testemunhas para que o tribunal possa decidir quanto ao andamento do caso. Este adiamento, de acordo com fonte, poderá ter sido pedido, pois Cristina terá mudado de advogados, passando a ser a L:A:W, Advogados Associados, através de Sofia Louro, a representá-la. A advogada ficou com 40 páginas para serem analisadas.

Ao que a TvMais conseguiu apurar, a sua estratégia inicial de defesa baseava-se na justa causa, mas poderá mudar com este adiamento. Em finais de agosto, foi a Telles Advogados que reuniu com a PLMJ, que representa a SIC, mas já não estará a trabalhar com a diretora do canal de Queluz, como conseguimos saber. Já o valor exigido pelo canal de Balsemão prende-se com o incumprimento do contrato e os prejuízos calculados por perdas de receitas em IVR, publicidade, patrocínios e ações comerciais. No processo, a SIC fez constar algumas declarações de Cristina no “Jornal das 8” e “Você na TV!”, o que, de acordo com a estação, são prova também de que, além da quebra de contrato, a apresentadora violou o dever de confidencialidade que tinha.

Negócio ainda não foi feito
Apesar de Cristina ter formalizado a sua intenção de compra de 2,5% da Media Capital com um contrato de promessa, anunciado pela CMVM no dia 4 de setembro, referindo até que utilizou o dinheiro das suas poupanças – neste caso mais de um milhão de euros – para fazer parte da estrutura acionista da empresa, o negócio pode não ser formalizado. O mesmo é válido para a entrada de outros acionistas, entre os mais famosos Lourenço Ortigão, Tony Carreira e Pedro Abrunhosa, pois o negócio está “sujeito a determinadas condições suspensivas, da verificação dos quais depende a realização da transação”, consta no contrato.

Neste momento, a venda do capital da Prisa a outros acionistas, nomeadamente à Pluris de Mário Ferreira, está sob processo. A ERC abriu processo de contraordenação contra o empresário do norte e os espanhóis da Prisa pela compra da Media Capital, com vista à aquisição de 30,22%, acordo firmado a 10 de abril. Em causa, diz o conselho regulador, está a “existência de fortes indícios de ocorrência de uma alteração não autorizada de domínio nos operadores que compõem” a Media Capital, nomeadamente TVI e Rádio Comercial. Se for comprovado que houve uma alteração de domínio na atividade da dona da estação de Queluz, Mário Ferreira e a Prisa arriscam uma coima situada entre os 75 mil e os 375 mil euros e a suspensão da licença pelo período de dez dias. “A alteração do domínio sem a necessária autorização da ERC, prevista em lei com caráter imperativa, envolve a nulidade do negócio”, explica o regulador na sua deliberação. E tudo atrasa o processo.

CMVM também já se pronunciou
A entidade que regula a Bolsa de Valores também já avaliou e deu o seu parecer sobre a compra da TVI pela nova estrutura acionista e chegou à conclusão que Mário Ferreira é obrigado a lançar OPA à dona da TVI, pois considera que há concertação entre a Prisa e a Pluris. Ferreira tem dez dias à data da publicação da CVMV para se pronunciar.

“A CMVM conclui preliminarmente, em face dos elementos e fundamentação disponibilizados pelo requerente e das diligências realizadas pela CMVM (incluindo a audição e a solicitação de documentação a diversas pessoas e entidades com ligações à Media Capital), que os acordos celebrados entre a Vertix/Prisa e a Pluris/Mário Ferreira e a conduta das partes instituída na sequência dos mesmos configura o exercício concertado de influência sobre a Media Capital, manifestado, entre outros, na (re)composição do seu órgão de administração, na redefinição do plano estratégico da sociedade e na tomada de decisões relevantes na condução dos seus negócios”, pode ler-se.

Ora, se houver OPA (Oferta Pública de Aquisição) às posições minoritárias, o dono da Douro Azul terá o grupo Cofina como hipotético concorrente. Todos estes acontecimentos põem em causa, novamente, a venda da Media Capital e deixam tudo e todos em stand by até as partes envolvidas se pronunciarem.

E o que têm estas questões a ver com Cristina Ferreira? Pode não vir a ser acionista como se previa, deixando-a numa posição de poder diferente da que imaginara, até porque já afirmou não querer voltar a sair da casa onde começou a trabalhar como apresentadora. Também não terá tão cedo a injeção de capital de que a TVI precisa. Contudo, o seu contrato não se altera e manterá certamente o cargo e as responsabilidades que lhe foram entregues. Só poderá ser, eventualmente, prejudicial para a nova diretora se a Cofina também quiser avançar com negócio. A apresentadora já fez sentir junto dos mais próximos que não se via a trabalhar com um grupo que tem títulos que já processou.

“Viva Vida” não vingou
No último “Viva Vida”, conduzido por Ruben Rua e Helena Coelho, a convidada principal foi Cristina, mas esta não conseguiu alavancar as audiências. O programa obteve uma média 13,9% de quota de mercado (share), 431.100 espectadores, enquanto “E-Especial”, de Sofia Cerveira e Ricardo Pereira, obteve uma média de 14.4% de share, com 448.000 espectadores. Apesar da pequena diferença, foi a SIC quem ganhou.

Palavras-chave

Passe o seu verão na companhia da TvMais! Assine a sua revista favorita, nós oferecemos-lhe mais 6 meses grátis. ASSINE JÁ

Mais no portal

Mais Notícias

Exame 460 - Agosto de 2022

Exame 460 - Agosto de 2022

Letizia deslumbra com um mini vestido de verão

Letizia deslumbra com um mini vestido de verão

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Entrevista a Fernando Mendes, apresentador de 'O Preço Certo'

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Raquel André: Uma Língua Portuguesa afiada

Microsoft acusa Sony de pagar “direitos de bloqueio” para impedir jogos no Xbox Game Pass

Microsoft acusa Sony de pagar “direitos de bloqueio” para impedir jogos no Xbox Game Pass

A Smiley faz 50 anos e está por todo o lado

A Smiley faz 50 anos e está por todo o lado

Combate ao incêndio na Serra da Estrela reforçado com quase 1.700 bombeiros

Combate ao incêndio na Serra da Estrela reforçado com quase 1.700 bombeiros

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Mais perto da estagflação? Economia contrai, inflação acelera

Três mil milhões de euros para pôr em prática 425 medidas para jovens - Governo

Três mil milhões de euros para pôr em prática 425 medidas para jovens - Governo

Número de infeções pela Monkeypox em Portugal sobe para 770

Número de infeções pela Monkeypox em Portugal sobe para 770

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

Solar Car Charging Palm, estações de carregamento alimentadas a energia solar

Ikea: novidades de outono

Ikea: novidades de outono

A internacionalização como meta para os empresários

A internacionalização como meta para os empresários

Curioso Cocktail Kitchen: Do País e do mundo para o Porto 

Curioso Cocktail Kitchen: Do País e do mundo para o Porto 

Ex-funcionário do Twitter acusado de espiar para Arábia Saudita

Ex-funcionário do Twitter acusado de espiar para Arábia Saudita

Novo livro revela o motivo para os Sussex e os Beckham estarem de costas voltadas

Novo livro revela o motivo para os Sussex e os Beckham estarem de costas voltadas

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Espanha: proibido regular o ar condicionado para menos de 27 graus

Áreas protegidas portuguesas com falta de avaliação do estado dos ecossistemas - TC

Áreas protegidas portuguesas com falta de avaliação do estado dos ecossistemas - TC

Como não é rico nem médico, este soldado espanhol foi lutar para a Ucrânia. Ficou ferido ao salvar três militares ucranianos e agora recebeu a visita de Zelensky

Como não é rico nem médico, este soldado espanhol foi lutar para a Ucrânia. Ficou ferido ao salvar três militares ucranianos e agora recebeu a visita de Zelensky

Cláudia Vieira deslumbra em biquíni

Cláudia Vieira deslumbra em biquíni

Infantas Leonor e Sofia coordenam os 'looks' em Palma de Maiorca

Infantas Leonor e Sofia coordenam os 'looks' em Palma de Maiorca

Livros-jogos para as férias

Livros-jogos para as férias

De malas feitas

De malas feitas

Brain Snack: O que é a Síndrome de Ramsay Hunt, que paralisou Justin Bieber

Brain Snack: O que é a Síndrome de Ramsay Hunt, que paralisou Justin Bieber

Terapia do Humor

Terapia do Humor

Relação entre Maitê Proença e Adriana Calcanhotto chega ao fim

Relação entre Maitê Proença e Adriana Calcanhotto chega ao fim

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

Agenda para pais e filhos: agosto é tempo de diversão

Agenda para pais e filhos: agosto é tempo de diversão

Ordem dos Enfermeiros vai insistir até à exaustão na criação de centros de parto normal

Ordem dos Enfermeiros vai insistir até à exaustão na criação de centros de parto normal

JL 1349

JL 1349

A diversidade importa

A diversidade importa

Passageira morre horas depois da descolagem e passa tempo restante do voo no seu lugar ao lado do marido e dos filhos

Passageira morre horas depois da descolagem e passa tempo restante do voo no seu lugar ao lado do marido e dos filhos

3 tendências que fazem furor no mundo da fast fashion

3 tendências que fazem furor no mundo da fast fashion

‘Jato gigante’ emite volume recorde de energia para o espaço

‘Jato gigante’ emite volume recorde de energia para o espaço

Inovações no tratamento da Doença de Crohn e da Colite Ulcerosa

Inovações no tratamento da Doença de Crohn e da Colite Ulcerosa

Chapéus há muitos: 29 modelos à prova de sol

Chapéus há muitos: 29 modelos à prova de sol

VOLT Live: o mercado de elétricos usados

VOLT Live: o mercado de elétricos usados

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1536

A VISÃO Se7e desta semana - edição 1536

Infantas Leonor e Sofia destacam-se com vestidos de estilos diferentes

Infantas Leonor e Sofia destacam-se com vestidos de estilos diferentes

Irmãs Patrocínio juntam-se à mãe para fotografia de verão

Irmãs Patrocínio juntam-se à mãe para fotografia de verão

Três feridos graves em capotamento de carro de bombeiros em Celorico da Beira

Três feridos graves em capotamento de carro de bombeiros em Celorico da Beira

Manicure: estas ideias prometem dar ainda mais cor ao verão

Manicure: estas ideias prometem dar ainda mais cor ao verão