A jovem de 16 anos, que atua agora em “Conta-me Como Foi”, da RTP, e vimos em várias novelas da SIC, ganhou o prémio de Melhor Atriz no Festival de Curtas de Los Angeles, pela sua participação na obra de terror “Canção de Embalar” do seu tio, João Pedro Frazão. Beatriz ficou surpreendida com a vitória. “Estava tão convencida de que seria impossível ganhar que até me esqueci de acompanhar a divulgação. Foi o meu primeiro prémio como Melhor Atriz e é mesmo muito gratificante receber este reconhecimento em Los Angeles, é um grande sonho tornado realidade.”

No filme de 15 minutos, ela é Madalena, uma jovem cuja madrasta lhe corta a língua ainda em bebé. O género é um dos seus preferidos. “Adoro ver filmes de terror e apocalipse quando estou mais em baixo!” O irónico da história de época é que Beatriz não teve de decorar uma única linha de texto. Assim, esteve sempre focada na expressão da sua personagem. “Sempre tive uma queda maior para as personagens sem falas (risos). Uso muito os meus olhos quando represento, gosto muito de me desafiar através deles, de mostrar tudo o que a personagem está a sentir apenas através do olhar, por isso, esta personagem foi mais fácil e divertida para mim”, conclui a talentosa jovem atriz.

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Mais no portal