Joana Solnado está de luto pela avó materna, Joselita Alvarenga, que morreu no dia 27 de março. Nas redes sociais, a atriz escreveu uma sentida carta de despedida a esta mulher que lhe foi tão importante.

Leia aqui:

“Coincidência ou não, despeço-me hoje da primeira atriz que vi atuar, em casa. A primeira atriz que vi gargalhar, em casa. A primeira atriz que vi chorar, em casa.
Quanto privilégio.
Quanta leveza, alegria e humor trouxe à minha vida e à de todos os colegas, amigos, alunos, familia e quem se cruzou na sua bonita jornada. Quanta sabedoria numa pessoa só. Quanto teatro a respirar nesses poros.
Neste dia Mundial do Teatro nos despedimos de você, que bela homenagem, amada Jô – saiba que no Brasil continuam me chamando seu nome.
Minha Brasilidade é minha, por sua mão e coração. Quanta gratidão.
Quantos personagens criamos juntas. Quantas festas de aniversário fictícias fizemos porque a gente gosta mesmo é de festejar. À vida.
À vida que somos.
Porque a diversão era conceito rainha.
E o concurso de quem consegue chorar primeiro? Esse jogo favorito que até há tão pouco tempo era agora.
Sorrio quando penso, lembro, sinto e sei.
Quanto amor e magia você me proporcionou.
Quanta transgressão vivi com você. Quase tudo era permitido do seu lado… isso me deu um sentido de que na vida nada é impossível.
Foi você que me fez subir ao palco pela primeira vez. Me estreei com a mesma idade que você, 14, e entendi que era mesmo importante por suas lágrimas de emoção, sua inspiração. Você brilhava o olho por contar essas nossas contas iguais. Agradeço cada pedaço de história, cada sopro de vida do seu lado.
Você me ensinou, além de tudo, que uma atriz, sorri e agradece até o pano fechar. O seu pano fechou, e você, sorriu e agradeceu até o final.

Nesse novo começo, que sua viagem seja linda.
Com amor.
❤️”

Palavras-chave

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal