Foi dos concorrentes mais polémicos da 7ª edição de “Casa dos Segredos” e terminou a aventura nos reality-shows sozinho. César Matoso faz o balanço dos “intensos e violentos” três meses fora da Casa. “Achava que estava pronto para encarar o pós-programa, mas houve momentos difíceis. Não me vitimizo das minhas escolhas. Eu quis entrar. Hoje estou focado no trabalho. Há momento em que me sinto superfeliz, outros mais cansado e triste. Mas é uma fase de crescimento pessoal e profissional, por isso estou grato”, afirma o algarvio, acrescentando que o pior do reality-show foi “ter entrado com uma relação cansada e fragilizada [com Gabriela]”. “Se esta visibilidade compensou ter perdido uma relação? Não! Nada compensa. Mas as coisas já não estavam bem. Ao fim de um mês, vi que o namoro não ia resultar. Lá dentro discutimos, fazíamos as pazes, fazíamos amor. Excedi-me em várias situações e provoquei outras. E o público viveu essa história connosco”.

O ex-casal não tornou a ter contacto, mas César deseja “o melhor” à “ex” (que namora atualmente com João Moreira, colega da Casa), com que este viveu “momentos lindos” e foi o amor da sua vida “durante cinco anos”. O cantor recorda ainda a pior abordagem que ouviu na rua: “Tenho ouvido coisas muito bonitas. Sei que cheguei às pessoas e que tudo valeu a pena. O mais negativo que me disseram foi ofenderem a Gabriela, chamando-a de p***. Magoou-me ouvir isso sobre uma pessoa de quem gostei tanto”.

As dúvidas do público quanto às sua orientação sexual, que originaram ainda notícias na imprensa, já não o preocupam: “Aprendi a lidar com isso desde jovem. Ou me chateava ou aceitava. Então aceito! Cheguei a questionar-me em adolescente, já que tanta gente tinha essa dúvida. Sempre tive namoradas e se fosse contrário não tinha problemas em assumir”.

Com uma agenda de concertos preenchida, o fadista revela os seus planos para o futuro. “Quero comprar uma casa e gravar mais um álbum [já tem dois de autor editados]. Quero fazer uma tournée nacional. A 1 de outubro começo a tour na Holanda [já com datas esgotadas]. Estou ansioso! Vou estar junto das comunidades portuguesas e não só”, conta César, que sonha ainda com o regresso à TV: “Tive muitas pessoas da televisão que foram desagradáveis e mazinhas. Disseram-me que era canastrão. Sei que consigo chegar ao público e estou disposto a apostar em castings e formação para melhorar”.

Aproveite esta oferta especial, assine a TvMais por apenas €1,30/edição. ASSINE JÁ

Relacionados

Mais no portal